2008/03/05

OS MINISTROS SOFREM COM ORDENADO MÍNIMO







"Meninos e meninas, o espectáculo vai começar."

Há alguns anos atrás acompanhei atentamente uma entrevista a Ferreira do Amaral, feita por Judite de Sousa. Estava praticamente a adormecer dada a lamechice e rol de auto-elogios feitos pelo mesmo Ferreira do Amaral e ao governo que integrou. Diria mesmo uma entrevista boçal. Senão quando, o ilustríssimo político das auto-estradas e das direcções pouco importantes, nomeadamente Galp e Lusoponte, afirma algo brilhante e original: os portugueses devem ter presente que para terem políticos – ler ministros – os mesmos devem ter salários muito acima da média europeia! Maravilhoso. Sempre pensei que os ministros ocupassem os distintos cargos pelo povo e para servir o mesmo, assim como os jogadores de futebol quando representam a selecção nacional. Afinal de contas os portugueses precisam de pagar ainda mais aos ministros, primeiros-ministros e presidentes da república, bem como a mais uns milhares de assessores e sub-assessores que assessoriam os assessores. Enfim, são bem pagos para continuar as palermices dos governos anteriores. Apreciaria bastante que a afirmação fosse feita no sentido contrário, ou seja, gostaria de ver os ministros a exigir melhores ordenados para pedreiros, polícias, varredores, lojistas, electricistas, canalizadores, operários fabris, etc. e já agora que doassem parte dos ordenados para que os desempregados fossem ainda mais brilhantes no seu desemprego.

Enfim, os políticos só conseguem servir o país quando ganham muito – ou melhor, ainda mais – quando nas campanhas dizem querer servir o povo. Assim como os jogadores de futebol que jamais jogariam na selecção nacional se não tivessem os prémios de jogo que facilmente pagariam uma casa ao comum dos portugueses.

7 comentários:

O Marquês disse...

Estimado Secretário

Não é possível visualizar duas imagens ou videos que colocou no seu texto.

O SECRETÁRIO DO MARQUÊS disse...

Isso é realmente um problema, mas o mais importante são as palavras. Mas vou remediar a situação. Agradecido pela atenção, meu bom marquês.

colher de chá disse...

o povinho não percebe, não entende... um bom político é aquele de barriga inchada, qual representante fiel do seu eleitorado, qual zé povinho de garrafão em punho e bochecha corada. Ora para isto senhores, é preciso uma carteira recheada, está claro.

criticam criticam... mas não fazem nada.

perdoai as ofensas senhor, pois eles não sabem o que dizem.

:P

Anónimo disse...

Olá amigo

Ainda bem que deste sinal de vida.
Mas arranjaste um tema mais actual.

Abraço

Anónimo disse...

A república tem umas grandes tetas.

Anónimo disse...

E o leitinho deve ser bastante nutritivo, pelo menos o senhor tem um ar bastante nutrido!

Anónimo disse...

Olá

Não sabia que eras político?

Beijinhos

Ana