2007/10/11

PROFESSORES...




Confesso que não tenho nenhuma simpatia especial por professores. No entanto, reconheço a sua importância no desenvolvimento pessoal dos indivíduos e, consequentemente, das sociedades.
Calculo que a vida nas escolas absorva todos os braços disponíveis para trabalhar ou não fossem povoadas por dezenas, centenas, por vezes milhares de crianças e jovens que, a serem tratados como gente, precisam de um conjunto quase infinito de serviços, actividades, atenções e encaminhamentos.
Uma escola não pode ser só, um local onde se dão aulas.
Em muitas escolas há alguns, poucos, professores que por motivos vários – desgaste profissional, problemas de saúde, se encontram impossibilitados de dar aulas. Mas a sua actividade é de uma grande importância, dedicando-se a todo o tipo de trabalho que existe além ou aquém das aulas. São uma mais valia para as instituições, quer pela sua experiência, quer pela sua disponibilidade.
Hoje, o Ministério da Educação anunciou que esses cerca de 2500 professores vão para o quadro dos disponíveis.
Qual é o objectivo deste ministério e deste governo ao darem mais esta machadada na Escola Pública e nos Professores que, apesar dos pesares, têm feito dela o garante de uma educação para todos, num país tão necessitado de gente com formação.

2 comentários:

Anónimo disse...

Penso que a figura do professor deve ser respitada e valorizada, não concebo que os professores sejam maltratados pelo Governo, já basta serem ameaçados e agredidos pelos alunos e seus familiares. É VERGONHOSO o que se passa em ceertas escolas.

Hugo Jorge disse...

Sugiro a leitura do seguinte artigo:
http://dr-hugo-jorge.blogspot.com/2007/11/o-que-o-burnout.html

Hugo Jorge
http://dr-hugo-jorge.blogspot.com/